Windows 7 product Keys Office 2016 product Keys Office 2013 product Keys Office 2010 product Keys Office 2007 product Keys buy windows key online,microsoftwarestore,online key shop Canada Goose jas canada goose outlet https://www.airbrushhenk.nl airbrushhenk.nl canada goose jas canada goose outlet
Imprensa

Link para Download

RELEASE

O Instituto Reciclando Sons, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), nasceu da inconformidade da musicista Rejane Pacheco com a chamada elitização da música clássica, que dificulta o acessa das classes menos favorecidas aos espetáculos, às escolas de música, que exigem muitos anos de dedicação para a formação do aluno, e aos instrumentos musicais, por causa dos seus altos preços. Foi então que a maestrina criou em 2001, no que era numa favela do Distrito Federal, uma instituição que utilizava a música como instrumento de educação, ressocialização, geração de renda e inclusão social.

Com a ajuda de empresas privadas e voluntários, Rejane Pacheco começou a desenvolver o ensino teórico e prático de música na área de canto-coral e instrumentos para um grupo de 22 componentes. Ela conseguiu doações para a compra de instrumentos musicais, equipamentos e materiais didáticos para que o grupo pudesse desenvolver atividades culturais e socioeducativas.

A Cidade Estrutural foi construída em cima de um grande depósito de lixo, conhecido a partir da década de 60 como “Lixão da Estrutura”. O local atraiu as famílias de catadores de material reciclável que começaram a construir seus barracos perto de onde trabalhavam. Muitos moradores ainda hoje retiram seu sustento com a separação de lixo para a reciclagem.

O nome reciclando sons surgiu do trocadilho que remete à principal atividade econômica que deu origem à Cidade Estrutural, quando ela era apenas uma favela: a reciclagem de lixo. Passados quase 14 anos, o Instituto já atendeu mais de duas mil crianças, adolescentes e jovens e se tornou reconhecido pela inovadora metodologia de ensino, adaptada à realidade da comunidade.

Em 2013, o instituto ganhou, em primeiro lugar, na categoria Juventude, o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social e foi certificado como uma tecnologia social, segundo critérios de inovação, interação com a comunidade, poder de transformação social e potencial de reaplicabilidade. O modelo adotado envolve a comunidade local, forma músicos e professores, além de gerar renda e prevenir o envolvimento dos alunos em crimes. Em poucos meses, os alunos se integram ao coro e orquestra infantil/jovem Reciclando Sons.

O IRS compõe hoje o Banco de Tecnologia Social (BTS) da Fundação BB, que é uma base de dados com ações inovadoras reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de transformação social. Link para o BTS: http://bit.ly/19aZy3f.

Em 2014, o Instituto foi qualificado como uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público pelo Ministério da Justiça. Esse título foi instituído pela Lei Federal 9.790/99 e reconhece que o Instituto Reciclando Sons possui um modelo de governança baseado na transparência.

O trabalho já foi notícia na imprensa nacional, em veículos como Jornais O Globo, Correio Braziliense, Jornal do Brasil, Jornal de Brasília; TVs Globo, Globo News, Record, SBT, Justiça, Câmara dos Deputados, TV Brasil, CMN; Rádios EBC, Câmara; Sites G1, R7, Câmara dos Deputados;  Revistas Fibra, Fiat do Brasil e acadêmicas diversas.

Dentre as apresentações do grupo em 2014, destacam-se o concerto musical “Rock Brasília”, em comemoração ao Dia do Trabalhador, no teatro do Sesi Taguatinga; a intervenção urbana na Câmara dos Deputados, com mais de 80 alunos, na campanha do agasalho do Comitê CD-Cidadania; o 19º Congresso Nacional do Departamento Profissional do Vestuário da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (DEPAVEST); a Sessão Solene em Homenagem aos 13 anos de atuação do Instituto Reciclando Sons, com mais de 100 alunos; a Semana De Responsabilidade Social do Instituto Bancorbrás; Semana Nacional de Ciência e Tecnologia que aconteceu no Pavilhão de Exposição do Parque da Cidade e o XXI Congresso Pan-Americano da Criança e do Adolescente.

 O Grupo já se apresentou também em vários eventos realizados pelas secretarias do Distrito Federal, pela Câmara dos Deputados, pelo Ministério da Justiça e da Integração Nacional e pela Presidência da República.

  “Por meio da educação musical as crianças e adolescentes adquiriram uma nova disciplina intelectual, competência física, comportamentos positivos e autoconfiança. Asseguramos que o espaço de aula seja de convivência saudável e que contribua para formação e participação cidadã”, afirma a idealizadora e presidente do Instituto, Rejane Pacheco de Carvalho.

Ela considera ainda que a música contribuiu para o desenvolvimento da capacidade das crianças pensarem logicamente e analiticamente, aumenta a concentração, a cognição e o desenvolvimento motor. Para Rejane, o instituto tornou-se uma referência em descobrir talentos na cidade. “Nós já recebemos traficantes, desempregados e pessoas que limpavam chão de supermercado e que se tornaram cantores, compositores e instrumentistas talentosíssimos”, diz a idealizadora.

Release

Baixe aqui o release do Instituto Reciclando Sons.

Link para Download

Assessoria de Imprensa

Telefone

+55 61 3363-0036

Email

reciclando@reciclandosons.org.br